De acordo com estudos recentes realizados pela consultoria Kienbaum com mais de 18 mil executivos, constatou-se que 78% dos entrevistados estão ou ficarão estagnados em suas carreiras. A pesquisa revelou ainda que apenas 22% têm chances reais de alcançar os altos cargos.

Quando se fala em estagnação, muitos confundem com estabilidade. Nem sempre o fato de trocar de emprego várias vezes significa crescimento profissional. Da mesma forma, uma pessoa que tem um emprego estável, pode estar estagnada, sem enfrentar novos desafios em seu emprego. A estagnação está relacionada com a falta de evolução e crescimento em diferentes fases da carreira.

Como posso saber se estou estagnado profissionalmente? Será que ainda dá tempo de reverter essa situação? São essas questões que iremos responder neste post.

1. O que é estagnação profissional?

es·tag·na·ção

substantivo feminino

1. Estado das águas que não correm.

2. [Figurado]  Paralisação, inércia, falta de movimento.

Desta forma, podemos colocar a estagnação na carreira como uma paralisação profissional. É quando o funcionário já está na inércia (em modo automático) e não se sente desafiado em suas atividades profissionais.

Reparem que nem sempre o fato de você estar por muito tempo em uma empresa significa estagnação, se você for um profissional motivado, que enfrenta desafios diariamente e se atualiza com constância. Não importa o tempo de casa e sim a qualidade do trabalho que está sendo realizado e se o mesmo tem te dado satisfação pessoal. O melhor termômetro para saber se existe estagnação ou não, é olhando para o próprio crescimento profissional.

2. Como saber se estou estagnado profissionalmente?

Existem vários indícios de que a estagnação na sua carreira é uma realidade, mas os fatores mais comuns são:

2.1 Você está entediado

O seu trabalho é sempre igual, nada de novo acontece e dificilmente você se sente desafiado. Se a maioria das suas habilidades não são aproveitadas e o que te “prende” é apenas salário ou benefícios, tome cuidado! Você pode estar caindo na armadilha do comodismo.

Sentir cansaço de vez em quando é totalmente normal, mas não ter ânimo para trabalhar de forma recorrente, é um alerta vermelho. Pare e reveja se vale a pena continuar com um trabalho que te deixa com tédio.

2.2 Nada acontece para você

Os seus colegas são promovidos, mudam de área e você continua fazendo sempre as mesmas coisas. Não existem perspectivas de crescimento? Talvez seja a hora de se avaliar e também tentar entender quais as razões da empresa para não te promover.

Se você é um funcionário que dá o melhor de si, que busca as melhores soluções, tem bom relacionamento com a equipe e mesmo assim não se sente valorizado, talvez seja a hora de buscar por novas oportunidades.

2.3 Já são mais de 2 anos sem um aumento ou bonificação

É comum as empresas que passam por um período de crise não conseguirem ajustar os salários de seus funcionários, mas passar anos sem nenhum aumento ou bonificação não é natural, principalmente se outros colaboradores estão conseguindo um aumento e você não.

Fique sempre atento ao mercado e a média salarial do seu cargo na sua região. Converse com seu chefe e tente entender até que ponto a empresa está interessada em te manter lá.

2.4 Não investe na própria capacitação

Você acha que aquela faculdade que você fez anos atrás é o suficiente para te manter no cargo? Saiba que graduação não é garantia de sucesso se você não se atualizar com constância.

O mercado muda, os consumidores mudam e a empresa também precisa mudar. É necessário acompanhar todas essas evoluções para não ficar para trás.

Você tem participado de palestras, workshops ou mesmo cursos online?

Conhecimento nunca é demais e é um fator primordial para sair da estagnação! Leia livros, participe de webinários, troque ideias com seus colegas. Mas parar de estudar, jamais!

3. Riscos da estagnação

A estagnação não é saudável e a desmotivação sentida pelo profissional pode trazer diferentes níveis de mal-estar, podendo até mesmo desencadear doenças psicológicas. Quando o profissional assume uma postura pessimista, ele tende a reclamar da situação, dos colegas e acaba ficando ainda mais paralisado, acreditando que aquele ciclo não tem fim. Dificilmente ele vai enxergar mudanças positivas na empresa.

Os principais erros que as pessoas cometem em suas carreiras, na tentativa de crescer profissionalmente são:

  • Priorizar apenas o bom relacionamento com o chefe, se esquecendo que a relação com os outros membros da equipe é fundamental para o desenvolvimento pessoal e profissional;
  • Ser comprometido com a empresa, mas não entregar resultado;
  • Tentar agradar todo mundo o tempo todo. Chega um momento que a carga emocional é tão grande, que acaba ficando frustrado.

4. Dicas para sair da estagnação

É impossível fazer a mesma coisa repetidamente e esperar que tenha resultados diferentes. Para sair da estagnação é preciso planejamento, disciplina e coragem para sair da zona de conforto.

cta-radar-de-carreira

Desta forma, listamos algumas dicas bem práticas para você começar a sua estratégia de mudança o quanto antes:

4.1 Defina seus objetivos

É essencial saber quais são suas metas de vida e onde deseja chegar. Todo o seu planejamento vai depender desta resposta. Não adianta nada sair fazendo mudanças sem saber exatamente para onde vai. Pare, pense, anote seus insights.

4.2 Autoconhecimento

Entender os motivos pelos quais você chegou na estagnação vai te ajudar a não cometer os mesmo erros novamente. Saber das suas limitações e pontos fortes é decisivo neste processo de mudanças. Saiba também separar carreira e cargo. Às vezes sua carreira é fantástica, mas o cargo atual tem se tornado um peso, por exemplo.

4.3 Faça diferente

Você entende que está no momento certo e na empresa certa, mas ainda assim tem algo que te incomoda? Experimente revisar o modelo de trabalho. Talvez seja a hora de adotar novas práticas, métodos e modelos que alavanquem a sua produtividade.

4.4 Desenvolva competências

Você se sente estagnado no cargo e não sabe como pode melhorar? Converse com seu gestor e descubra se existe alguma habilidade específica que você possa desenvolver. Buscar novos desafios também são importantes: pode ser um novo projeto, mudar de função dentro da mesma empresa ou considerar uma mudança de emprego.

4.5 Transição de Carreira

Talvez seja o momento de recomeçar e seguir um novo plano. Faça cursos e acione seu networking.

Neste caso, vale até buscar ajuda profissional com um coach.  Buscar um mentor vai te ajudar a entender o cenário, traçar um planejamento e se conhecer ainda mais.

Se você se identificou com alguns dos pontos e sente que está estagnado, aproveite o novo ano para tomar uma decisão e faça uma reviravolta em sua vida profissional.

cta-blog-ancoras-de-carreira
WhatsApp chat